Política Ambiental

A preocupação com o ambiente tem sido uma prioridade em toda a história da ELEJOR desde que o CEFSC era apenas um projeto. Aliás, o Projeto Básico Ambiental sistematizou inúmeros estudos sobre o ambiente e o impacto produzido pelo empreendimento. Trinta e três programas ambientais foram desenvolvidos para mitigar, prevenir e compensar os impactos causados pela construção do empreendimento, além de potencializar os impactos positivos.

A ELEJOR estrutura suas ações em um Programa de Gestão Ambiental que integra pessoas para otimizar as operações com eficiência e resultados positivos para o ambiente. Este programa é parte integrante da Política Ambiental da empresa, que norteia a atuação na operação do Complexo Energético Fundão Santa Clara – CEFSC e move a empresa para um futuro verde: uma declaração de intenções e princípios em relação à performance ambiental global, que possibilita uma estrutura para ação e para a consecução de seus objetivos e metas ambientais.

A Política Ambiental da ELEJOR visa sempre o compromisso e respeito ao ambiente, que ancoram princípios firmes com a cultura da empresa ao longo de sua existência.

1. Assumir um compromisso irredutível com os mais elevados valores morais e éticos no trato de nossos negócios, respeitando a Legislação Ambiental e estabelecendo uma relação de confiança com os órgãos de controle ambiental.

2. Participar efetivamente das Agendas 21 local e estadual, assumindo-as como fórum de discussão e construção de um Modelo de Desenvolvimento Sustentável, nas suas mais variadas dimensões.

3. Respeitar as especificidades sociais, econômicas, ambientais e culturais da região na qual se insere o empreendimento, gerando renda sustentável para todos os segmentos envolvidos.

4. Capacitar continuamente o corpo técnico para que o empreendimento receba sempre a melhor realidade científica, seja no uso dos recursos naturais ou na destinação de resíduos.

5. Priorizar modelos construtivos pautados em processos ambientalmente limpos e equilibrados, de forma a não desperdiçar matérias-primas naturais e diminuir ao máximo os resíduos de qualquer natureza.

6. Implantar, manter e aperfeiçoar mecanismos internos de controle e de gestão ambiental, de forma a monitorar o empreendimento, elaborando, discutindo e implementando as melhores Políticas Ambientais.

7. Manter canais de comunicação com todos os segmentos da sociedade, informando-a sobre os aspectos ambientais de nosso empreendimento, e motivando-a a participar das ações de proteção dos recursos naturais e conservação da biodiversidade.